Bolsonaro Diz Que Reajustará Salário De Servidores Em 2023

Economia Política

Candidato participou de evento com presidenciáveis em Brasília

Candidato participou de evento com presidenciáveis em Brasília

Nesta terça-feira (30), o candidato à reeleição pelo PL para o cargo de presidente, Jair Bolsonaro, disse que o governo fará um reajuste, em 2023, para os servidores públicos, que estão há três anos com os salários congelados.

– A gente vai fazer, com responsabilidade, vai atender às categorias que passaram momentos difíceis, mas acredito que com o não concurso, a aposentadoria [reforma da Previdência] e outras coisas, a gente encaixa dentro da [lei de] responsabilidade esse extra que vamos conceder de reajuste aos servidores – disse.

De acordo com o presidente, isso inclui a reestruturação de carreiras como da Polícia Rodoviária Federal (PRF). No fim de 2021, Bolsonaro tinha prometido destinar uma verba já prevista de R$ 1,7 bilhão para reajustar salários dos agentes federais de segurança, que são justamente os policiais federais, agentes penitenciários e policiais rodoviários federais. No entanto, os servidores de outras carreiras reagiram mal ao aumento de salário exclusivo para as forças de segurança e o governo reavaliou a proposta.

Ele reafirmou ainda que a reforma administrativa enviada pelo governo ao Congresso, que cria novos vínculos, não mexe com a estabilidade dos atuais servidores.

A proposta que está lá é para os futuros servidores e não para os atuais. Vamos respeitar o direito adquirido – falou.

O candidato participou, em Brasília, do evento Diálogos com Candidatos à Presidência da República promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS). Antes dele, o candidato Ciro Gomes (PDT) também falou aos representantes do setor. Ainda nesta terça, está prevista a participação da candidata Soraya Thronicke (União) no evento. Ao final, os candidatos receberão um documento com as principais demandas de comércio e serviços.

FIM DO IPI

Bolsonaro comentou ainda a proposta do ministro da Economia, Paulo Guedes, de zerar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *