Rock in Rio 2022: Dua Lipa encerra festival com show recheado de hits

Brasil Destaques Entretenimento

Dua Lipa foi a grande atração pop deste Rock In Rio. Liderando um dia em que o line-up foi predominantemente feminino, a artista britânica atrasou alguns minutos para subir ao ‘Palco Mundo‘ com o show da turnê “Future Nostalgia“. A transmissão também foi atrasada na televisão a pedido da artista – o que gerou publicações enfurecidas nas redes sociais.

O espetáculo começou com uma introdução que apresentava os dançarinos e a banda. A cantora surgiu no palco vestindo um macacão verde e entoando os versos de “Physical“, sucesso do álbum que dá nome a turnê. “Boa noite, Rock in Rio”, disse a artista em português, antes de engatar “New Rules“, primeiro hit de sua carreira.

“Love Again“, uma das melhores faixas do repertório, foi cantada em coro, surpreendendo a cantora. “Obrigada“, disse Dua após a execução do hit “Break My Heart“.

Dançarinos invadiram a passarela do palco usando patins enquanto Dua trocava roupa para o segundo ato do espetáculo. A artista surgiu sentada em uma escadaria com um body prateado enquanto uma lagosta inflável se remexia no fundo do palco durante “We’re Good“. Seduzindo o público, ela apontou para uma pessoa na plateia e dedicou “Good In Bed” para ela.

Uma saia foi anexada ao vestuário da cantora para que ela cantasse “Boys Will Be” e encerrasse mais uma etapa da apresentação. Um remix do “Club Future Nostalgia” foi usado para que a cantora trocasse de roupa pela terceira vez e ressurgisse ao som de “One Kiss“, uma parceria com Calvin Harris. O bloco foi marcado por outras duas colaborações: “Eletricity“, música gravada com Silk City, e “Cold Heart“, mashup de Dua com Elton John. Na última, os dançarinos seguraram bandeiras do Brasil e do orgulho LGBTQIA+.

Com um figurino dourado e brilhante, a britânica retornou ao palco para a última parte do show com a faixa-título “Future Nostalgia“. Durante  o hit “Levitating“, balões pintados como a lua são jogados no público. O encerramento ficou por conta do mega sucesso “Don’t Start Now“, cantado (e dançada) pelos fãs brasileiros.

Na minha opinião, esse foi o segundo melhor show do festival, é claro que o melhor foi o do Coldplay!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *