Presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade apresenta moção de aplausos ao cardeal da Amazônia, Dom Leonardo Steiner

Amazonas Política

Recém-nomeado pelo Papa Francisco como cardeal, o arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Ulrich Steiner foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) com uma Moção de Aplausos de autoria do presidente da Casa, o deputado estadual Roberto Cidade (UB).

“Dom Leonardo Steiner é o primeiro cardeal da Amazônia e, não tenho dúvidas, exercerá essa nova e nobre missão designada pelo Papa Francisco com compromisso, dedicação e amor. Peço a Deus que o conduza nesse novo desafio e que possa contribuir ainda mais com a nossa Região. Essa Moção de Aplausos é um singelo reconhecimento à importância do gesto e também uma felicitação ao líder da Igreja Católica no Estado”, falou Cidade.

Nomeação

Arcebispo Metropolitano de Manaus desde 2019, Dom Leonardo Steiner foi nomeado cardeal pelo Papa Francisco em cerimônia na Basílica de São Pedro, no Vaticano, em Roma, no último dia 27. Ele retorna a Manaus neste fim de semana e, como membro no Colégio Cardinalício de Papa Francisco, participará no sábado (2), às 17h, de solenidade na Catedral Metropolitana de Manaus, Centro da cidade.

O arcebispo de Manaus foi anunciado como um dos escolhidos do Papa Francisco para cardeal em maio deste ano. Além de votar na eleição de um novo papa, caso haja renúncia ou falecimento do atual pontífice, Steiner integrará os “dicastérios” (que vem do grego e significa ‘juiz’), nome dado para os departamentos do governo da igreja que compõem a Cúria Romana.

 Histórico

Dom Leonardo Ulrich Steiner tem 71 anos. Foi secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Natural de Forquilhinha (SC), cursou filosofia e teologia em Petrópolis (RJ), entre 1973 e 1978, quando foi ordenado padre por seu primo, Paulo Evaristo Arns.

O religioso também tem formação pedagógica e já foi professor. Na década de 1990, mudou-se para Roma, onde fez mestrado e doutorado em filosofia. Ao voltar ao Brasil, na década seguinte, passou a lecionar filosofia no interior do Paraná. Foi nomeado bispo em 2005 pelo Papa João Paulo 2º para a Prelazia de São Félix do Araguaia (MT).

Em maio de 2011, foi eleito secretário-geral da CNBB, e em setembro do mesmo ano, foi nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília pelo Papa Bento 16. Em 27 de novembro de 2019 foi nomeado pelo Papa Francisco como arcebispo da Arquidiocese de Manaus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *