Mbappé assume relacionamento com Ines Rau de acordo com jornais franceses

Famosos

Mbappé e Ines Rau estão vivendo dias felizes, eles foram vistos juntos pela primeira vez em maio deste ano no festival Cannes. No mês passado foram fotografados em clima descontraído a bordo de um iate na França. Nesse contexto, os rumores de relacionamento se intensificaram.

Ainda não há um comunicado oficial, apesar disso os jornais franceses estão comentando sobre o relacionamento entre as duas pessoas. Mbappé é conhecido por manter sua vida privada discreta, de modo que sua última namorada conhecida foi a atriz francesa Emma Smet, embora nunca tornou público seu relacionamento com ela.

Ines Rau e sua trajetória

A modelo e atriz Ines Rau nasceu na França, aos 16 anos passou por uma cirurgia de redesignação sexual, ela ficou conhecida por ter sido a primeira mulher trans que posou para uma edição da revista Playboy. 

Em sua autobiografia intitulada de Femme (em tradução livre Mulher), no qual ela conta a historia da sua transição, a modelo destaca pontos importantes sobre suas descobertas, medos e empoderamento. 

“Eu vivi muito tempo sem falar que era uma pessoa trans. Eu namorei muito e quase esqueci. Eu tinha medo de nunca achar um namorado e ser vista como estranha. Aí eu pensei: ‘Você precisa apenas ser você mesma’. É uma salvação falar sobre sua própria verdade, seja seu gênero, sexualidade, o que for”, escreveu Ines. 

Ataques nas mídias sociais 

O casal está sendo vítima de preconceito nas mídias sociais, principalmente de ataques transfóbicos. Nos jornais a maioria dos títulos referencia Ines como “modelo trans”.  Além disso, diariamente milhares de pessoas expõem seus preconceitos por meio de comentários, sobretudo no nicho futebolísticos.

No contraponto aos ataques, muitos fãs do jogador e torcedores do Paris Saint-Germain mostraram apoio ao relacionamento entre Mbappé e Ines. Nas mídias sociais, muitos seguidores do casal pregaram respeito à diversidade, além de combater a transfobia por meio da explicação entre gênero e sexualidade. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *