Marciele Alburquerque, cunhã-poranga do Caprichoso, se transforma na ‘Cobra Grande’ e leva o público ao delírio

Amazonas Entretenimento

PARINTINS (AM) – O boi Caprichoso abriu a primeira noite do 57° Festival Folclórico de Parintins, na noite desta sexta-feira (28), e logo, a cunhã-poranga Marciele Alburquerque levou o público ao delírio.

Logo na primeira a alegoria, intitulada “Dona da Noite”, Marciele saiu da ‘Cobra Grade’ e depois se transformou em uma.

A Cobra Grande é uma lenda amazônica que fala de uma imensa cobra, também chamada Boiúna, que cresce de forma esmensurada e ameaçadora, abandonando a floresta e passando a habitar a parte profunda dos rios. Ao rastejar pela terra firme, os sulcos que deixa se transformam nos igarapés. Conta a lenda que a cobra-grande pode se transformar em embarcações ou outros seres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *