JUSTIÇA: Cármem Lúcia mantém vídeos nos quais Lula chama Bolsonaro de Genocida

Brasil Política

A ministra Cármen Lúcia, do TSE, rejeitou uma ação do Partido Liberal (PL) que pediu a remoção, de plataformas na internet, de um vídeo no qual o ex-presidente Lula (PT) chama o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”.

A fala do petista aconteceu no dia 21 de julho, durante um comício em Recife. “Quem é que fez mais bondade para o campo e o agronegócio, se foi o PT, ou se foi esse genocida que está aí, esse genocida não fez absolutamente nada?”, disse Lula na ocasião.

O PL argumentou que eram “gravíssimas ofensas à honra e à imagem do atual Presidente da República” e que Lula “realizou verdadeiro discurso de ódio contra seu opositor, o que reforça a gravidade dos atos praticados e o reprovável desrespeito do pré-candidato petista ao cumprimento das normas eleitorais”. Fonte: horabrasilia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *