Contas do Governo Federal apresentam o melhor resultado desde 1995, segundo o Tesouro Nacional

Brasil Economia

Nesta terça-feira (30), a Secretaria do Tesouro Nacional informou que as contas do governo federal registraram um superávit primário de R$ 19,3 bilhões em julho deste ano. Trata-se do melhor resultado para o mês desde 1995, ano que iniciou a série histórica.

O superávit primário acontece quando as receitas do governo superam as despesas, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública.

Segundo Paulo Valle, secretário do Tesouro Nacional, “há forte possibilidade de superávit primário em 2022. Estamos entrando nos trilhos e voltando para os resultados fiscais pré-crise de 2015”. Desde 2014, o Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – registra somente déficits primários.

De acordo com os resultados divulgados hoje, o Governo Central acumula superávit primário de R$ 73,088 bilhões somente nos 7 primeiros meses do ano. No acumulado em 12 meses, o resultado positivo chega a R$ 115,6 bilhões. De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, em agosto esse resultado (em 12 meses) deverá cair para R$ 90 bilhões, por causa do pagamento de precatórios que haviam sido adiados, mas existe chance de que a conta encerre o ano com superávit, apesar do aumento de gastos sociais previstos para o segundo semestre.

As despesas totais registraram queda, em comparação com julho do ano passado. Parte dessa diminuição é explicada pela menor despesa previdenciária e pela redução nas despesas de pessoal e encargos. Há ainda o fato de, no ano passado, o governo ter gastado em julho R$ 20,7 bilhões com despesas extraordinárias relacionadas à pandemia de covid-19.

Fonte: horabrasilia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *