Concerto da Juventude: projetos de extensão da UEA celebram o Dia das Mães, no Teatro Amazonas

Amazonas Educação

Muita emoção tomou conta da apresentação do Concerto da Juventude, promovido pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O evento ocorreu neste domingo (12/05) e foi realizado pela Banda Marcial da Escola Municipal Jarcele Zaranza, pelo Projeto de Orquestras Infantis e Juvenis do Laboratório de Ensino e Práticas Musicais (Probijam), o Projeto Musicando e do Curso Livre de Extensão e Música da UEA, para um público que lotou a plateia do Teatro Amazonas.

O concerto destacou o potencial dos jovens, apresentando o desenvolvimento musical e artístico trabalhado ao longo dos projetos realizados na Escola Superior de Artes e Turismo (Esat/UEA). A iniciativa busca contribuir para a formação musicista das crianças e dos adolescentes.

Para o reitor da UEA, Prof. Dr. André Zogahib, as diversas ações abertas ao público são realizadas em datas comemorativas com o intuito de aproximar a sociedade do trabalho desenvolvido pela universidade.

“Esse é um projeto que a Esat desenvolve há um tempo. É uma iniciativa de inclusão que proporciona a crianças e adolescentes da rede pública de ensino um contato com a musicalidade, com a cultura e expressão da arte. Temos um carinho enorme por esse projeto. É uma apresentação digna do Teatro Amazonas”, disse.

O servidor da UEA Álvaro Gabriel Santos Barbosa, que realizou uma apresentação especial para as mães, ressaltou que foi um momento muito especial. “Sabemos que o momento no Sul do País não está fácil e participar desta apresentação e poder estar no palco do Teatro Amazonas é um sentimento de gratidão”, pontuou.

UEA na extensão

Sob a coordenação do docente da Escola Superior de Artes e Turismo (Esat) e pró-reitor de Ensino de Graduação da UEA, Prof. Me. Fábio Carmo, o evento serviu como uma oportunidade para o público testemunhar o resultado do trabalho dos participantes dos projetos.

“É um trabalho que envolve a participação de, aproximadamente, 120 pessoas. Apesar de ser um grande esforço, é gratificante, pois transmitimos a mensagem de que a música pode tocar as pessoas de um jeito especial. As crianças estão empolgadíssimas por estarem aqui, no palco que é um dos maiores símbolos da cultura amazonense”, comentou.

A aluna Emilly de Araújo Miranda Villaverde Lopes, de 12 anos, disse que sempre gostou de ouvir música clássica e está no projeto desde 2021. “Me apaixonei pelo violino desde mais nova. Então, quando surgiu a oportunidade do projeto aceitei na hora. E tocar no Teatro Amazonas é uma emoção única”, disse.

A mãe do aluno do Mateus Emanuel, Camile Sena da Silva, disse que é uma grande alegria estar presente na apresentação do filho. “Os projetos da UEA ajudam no desenvolvimento das crianças. O Mateus ama participar e, se ele quiser seguir na carreira contará com o meu apoio”, finalizou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *