Absurdo: Candidato comunista a governador propõe diminuir salário de policiais que atirarem com suas armas

Brasil Política

O candidato comunista a governador da Bahia, Giovani Damico (PCB), entre as propostas de governo destacou que pretende descontar o valor dos salários dos policiais pelas quantidades de balas disparadas durante operações.

Ao ser questionado durante uma entrevista, Damico, disse que a medida é para proteger os policiais. “Não estamos afirmando que todos os agentes têm um compromisso com a violência”, disse o candidato. “O que quero dizer é que a Polícia Militar está inserida numa política que promove a insegurança da população e da polícia.”

Depois da explicação de Damico, outras dúvidas surgiram e, consequentemente, mais perguntas a respeito. Um dos entrevistadores questionou: “é melhor o policial morre então?”. Damico respondeu: “não, o policial não tem que se engajar em conflitos”. Na sequência surgiu outra pergunta: “e se a população precisar do policial em um conflito, roubo e assalto? A pessoa vai dialogar com o bandido?”. Damico explicou que o desconto salarial por disparos não se aplicará a “qualquer situação”

Hesitante sobre a proposta o candidato continuar a tentar se explicar. “Vamos ter organismos que acompanharão as operações policiais, para que tenhamos acesso a diferentes versões de cada fato”, prometeu o comunista. “Se a gente tem, por exemplo, uma situação em que um jovem rendido foi baleado e morreu numa ação policial, essa ação vai ter de passar por um crivo da sociedade civil, por um crivo da mídia, que vai avaliar esse caso”. Fonte: https://horabrasilia.com.br.

Via Contrafatos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *